Clique para ampliar

Compartilhar:

LUIZ JASMIN "Família Unida", Nanquim Sobre Papel, Assinado e Datado 1974

LUIZ JASMIN "Família Unida", Nanquim Sobre Papel, Assinado e datado 1974

Trabalho e moldura 25 x 18cm.

Frequentou aulas de desenho e pintura com a professora portuguesa Emília Leite. Por se destacar, como desenhista e retratista, recebeu a incumbência de retratar uma personalidade, em 1952, por ocasião da visita ao Brasil, do Primeiro Ministro de Portugal - ANTONIO OLIVEIRA SALAZAR.

Frequentou o atelier do professor Rodolfo Chamberland, para aulas de desenho com modelos vivos e após o término de seus estudos básicos, ingressou no INSTITUTO DE BELAS ARTES DO RIO DE JANEIRO.

Enquanto cursava, no Instituto de Belas Artes, montou seu primeiro atelier com outros artistas, em Copacabana, no Edifício 200, e lá trabalhou incessantemente com o objetivo de realizar sua primeira exposição individual.

Sua “estréia” foi na Biblioteca Pública de Salvador-BA, aos vinte anos, com grande repercussão junto aos artistas, autoridades e a sociedade em geral, recebendo como prêmio da Universidade Federal da Bahia, uma bolsa para concluir seus estudos na Escola de Belas Artes de Paris.

Estudou também com o Prof. André Masson, na Academia de “La Grande Chaumière” e nesse ínterim retrata as mais importantes mulheres da Sociedade e da Nobreza parisiense, expondo seus “portraits” NA GALERIE DE MARIGNAN.

Voltando ao Rio de Janeiro realizou diversas ilustrações, para as Revistas “Senhor” e “Planeta”, O Globo e para o Jornal do Brasil, em eventos fechados, onde não era permitido o ingresso de fotógrafos e da imprensa.

Em 1966, segue para Nova York a fim de estudar Gravura no Pratt Institute, fundado por Jackson Pollock. Nesse período foi contemporâneo de Andy Warhol. Manteve contatos com Salvador Dali, o mestre do surrealismo, com o qual realizou uma exposição conjunta em Southhampton a convite da Burgos Galleries, e também, retratou as grandes figuras da sociedade de New York, como Christine Ford II, Eunice Gardiner, Merle Oberon entre outras, compondo com desenhos, sua exposição individual, apresentada por Earl Blackwell. É apontado pelo jornal CELEBRITY BULLETIN, (Wednesday october 26th 1966), como CELEBRITY OF TODAY.


De volta ao Brasil, desenha as primeiras capas de discos de: Maria Bethânia – (Censurada), Maysa, Gal Costa, Clara Nunes, Marília Medalha e outras. Atuou no teatro como produtor e ator na peça de autoria de Antônio Bivar, “Cordélia Brasil”, com Norma Bengell, também, Censurada pela Ditadura Militar.

Na década de 70 retratou jogadores da seleção brasileira, tais como Jairzinho e Rivelino, cujos originais fazem parte do acervo do Museu de Belas Artes do RJ.

Em 1973 muda-se para a Bahia, morando alguns anos na praia de Piatã e depois no Rio Vermelho. Enquanto esteve em Salvador elaborou o Painel para a Secretaria Estadual da Justiça no centro Administrativo da Bahia, e para alguns edifícios residenciais.

Sua carreira tomou um grande vulto, torna-se um dos mais renomados desenhistas e retratistas do Brasil, realizando inúmeras exposições individuais e coletivas; é reconhecido pela mídia nacional e internacional. Atuou em outros setores como o cinema, teatro, televisão, e seusdesenhos, pinturas e painéis fazem parte de coleções particulares e públicas.

Veja abaixo capas de discos dssinadas pelo drtista

A Bethânia surrealista na capa de Recital na Noite Barroco (1968) chegou a ser censurada pela ditadura militar pelo "busto nu".

No ano seguinte, Jasmin assinou também a capa do primeiro disco de estúdio dela.

Este de Gal Costa é um compacto duplo.

E é também de Jasmin o retrato de Marilia Medalha (ele aparece na contracapa desenhando a cantora).

Este de Clara Nunes é do começo dos anos 70 e traz a dedicatória para Clara do autor na capa.

Os dois álbuns Carnavália, lançados pelo MIS, registram o show estrelado por Marlene, Blecaute e Nuno Roland.

 

http://viledesm.blogspot.com/2020/07/capas-de-discos-arte-wendhausen-luiz.html

Sobre nós

CASA DO VELHO acredita que valorizar os objetos de nossos antepassados é contribuir para preservar nossa história. É cultivando as lembranças da infância, dos itens que marcaram época, dos objetos inusitados que nos conectamos à nossa própria história

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura